Vendo lugares no vazio,  2020

Performance
Galeria Guaçuí, Juiz de Fora - MG.

Por uma hora Washington da Selva permanece no espaço expositivo sentado com os olhos vendados enquanto as pessoas presentes são convidadas, por instruções em um papel, a comprarem com moedas, uma série de fotografias de paisagens feitas por ele entre 2013 e 2018 em viagens intermunicipais e interestaduais.

 

Passado o tempo de uma hora, o artista remove a venda, recolhe as moedas recebidas, as alinha com jornais, e com um spray joga tinta sobre elas. Ao remover a fita ele revela uma linha vermelha, que cobre os olhos da Efígie da República das moedas.

 

Da Selva recolhe as moedas e as joga em direção ao chão da galeria.

DSC_5328_edited.jpg
IMG_20210706_193118_854 corte-2_edited.jpg

Exposição coletiva Temporal, na Galeria Guaçuí do Instituto de Artes e Design da UFJF. 2018. Fotografia de Matheus de Simone e Thiago de Assis.

Com a ação, o artista natural do interior de Minas Gerais, busca evidenciar questões como a apropriação de territórios, a mineração das paisagens e tensionar a relação simbólica entre o lastro monetário e o objeto artístico.

Ao final da ação, o artista se ausenta do espaço criando um ruído entre os espectadores e a disponibilidade das moedas jogadas ao chão.

Histórico Vendo lugares no vazio:

  • Mostra coletiva Temporal, Galeria Guaçuí, Juiz de Fora - MG. 2020.