Social jungle,  2019 - Contínua

Bordado sobre tecido
Dimensões variáveis

"Washington, filho de trabalhadores da terra (como também se apresenta), narra  que os bordados foram produzidos a partir de imagens capturadas por sua mãe, Dona Maria Aparecida, da câmera de segurança instalada em 2019 em sua casa na cidade do Carmo do Paranaíba, distrito rural de Minas Gerais. Transitando entre medidas de proteção em relação às violências para as esferas mais calorosas, esses registros  trocados entre mãe e filho distantes acabavam por desempenhar o papel de transmitir um para o outro notícias de casa e da cidade da infância."

 

Trecho de texto produzido pela artista e pesquisadora Millena Lízia. 2020.

Histórico Social jungle:

  • Exposição coletiva Tenho Sangrado Tanto. III SEMANA RAINBOW DA UFJF. MAMM-UFJF. 2019.

  • Prêmio DASartes 2021. Revista DASartes n. 104. Texto de Leandro Fazolla. Fevereiro de 2021. Grupo DASartes. 2021.

  • Coleção Particular Anônima. Obra: Red Screen n. 1. São Paulo - SP. 2021.

  • Coleção Particular Anônima. Obra: Red Screen n. 3. Belo Horizonte - MG. 2021.

  • Exposição coletiva Imagem à Deriva - Galeria Leo Bahia. Vitória/ES. Abril de 2022.

  • Exposição coletiva MAJ - Mostra de Arte da Juventude. SESC Ribeirão Preto/SP. Maio de 2022.