no campo a gente aprende a trabalhar desde muito cedo.
aos 12 quando dava 17 as flores dos maracujazeiros se abriam,
para me alertar a ajudar a fertilizá-las manualmente, meu pai gritava:
“cria espirito, menino”.
penso se era como se alguma força divina estivesse dentro de mim

esperando para ser parida.

 


 

Washington da Selva (Carmo do Paranaíba, MG - 1991).

Vive em Juiz de Fora desde 2013.


É artista e pesquisador. Possui pesquisa que aborda o trabalho, o deslocamento e a paisagem. Mestrando em Artes, Cultura e Linguagens na Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF, com pesquisa paralela à própria produção artística desenvolvida na linha de pesquisa Estudos Interartes e Música - Orientado pelo professor e artista Zaven Paré.

É graduado no curso Interdisciplinar em Artes e Design em 2016 na mesma instituição.

Artista vencedor na modalidade voto popular do Prêmio DASartes 2021, com matéria sobre sua trajetória e obra publicada na edição nº 104, em fevereiro de 2021, da Revista DASartes. Participou do 16º Salão de Arte Contemporânea de Guarulhos - SP com a obra Atravessadores (2020). Integrou exposição virtual VRTLZND, onde produziu a webarte Data Landscape (2020) sob o acompanhamento curatorial de Lívia Benedetti e Marcela Vieira (Fundadoras do AAREA.co), durante o curso "Virtualizando a produção artística", parceria AAREA.co e SESC Avenida Paulista.

 

Trabalhou como designer gráfico no Museu de Arte Murilo Mendes/MAMM - UFJF, onde atuou no projeto de preservação digital das obras bibliográficas da biblioteca especial do poeta Murilo Mendes e onde realizou a editoração das publicações lançadas pela Editora MAMM (2017 a 2020).

Atualmente trabalha como designer editorial para o KRI Translations & Foreign Publications, no setor de traduções e publicações estrangeiras (2020 —).

É professor de Kundalini Yoga, formado pelo Kundalini Research Institute.

Produção:

Das exposições coletivas destacam-se:

  • Mostra EAV 2020. Exposição virtual produzida pela Escola de Artes do Parque Lage - EAV.  2020.

  • 16º Salão Nacional de Arte Contemporânea de Guarulhos, no Centro Municipal de Educação Adamastor. Guarulhos - SP.  2020.

  • Exposição virtual VRTLZND, com acompanhamento curatorial de Lívia Benedetti e Marcela Vieira (AAREA) em parceria com SESC Avenida Paulista. 2020.

  • Exposição À beira do tempo. Galeria Guaçuí - UFJF. 2019.

  • Exposição Transmito. Galeria Manoobra. Sobradinho - DF. 2019.

  • Oficina Língua circular: por uma performatividade da escrita e da fala. Primavera nos Museus/IBRAM, Museu de Arte Murilo Mendes - UFJF. 2019.

  • Curadoria da exposição Entre enigmas e percursos. Jardim Botânico - UFJF. 2019.

  • Artista residente na Temporal: residência artística, no Instituto de Artes e Design da UFJF. 2017-2018.

  • Exposição As caixas no Museu Vivo da Memória Candanga. Brasília - DF, 2018. 

Das editorações de publicações destacam-se:

  • Enquanto as folhas tremem soltas no ar, Mariana Lage. Edição do autor, 2020.

  • ORUN Paula Scamparini. Oi Futuro e Editora Circuito, 2020.

  • Diário: excertos Arlindo Daibert. Editora MAMM, 2018.

Das premiações destacam-se:

  • Premiado na modalidade voto popular do Prêmio DASartes 2021. Promovido pela Revista DASartes. 2021.

  • Contemplado pela sua atuação cultural em Juiz de Fora de 2014 a 2020 pela Lei Aldir Blanc. FUNALFA, Juiz de Fora/MG. 2020.

  • Contemplado com o projeto audiovisual Bordado e tecnologia: processos artísticos de Washington da Selva pelo Edital de incentivo cultural Na Nuvem. FUNALFA, Juiz de Fora/MG, 2020.

  • Premiado em terceiro lugar com o projeto Social Jungle - trabalhos organizados de Washington da Selva pelo Prêmio Janelas Abertas . Pró-reitoria de cultura da UFJF, Juiz de Fora/MG. 2020.

 

 


washingtondaselva@gmail.com
 

  • YouTube
  • Instagram